Conversas com o sexo oposto(3)

No msn...
Ele:

Eu: Ena... lol
Ele: Oi linda!!!
Eu: Oi. Está tudo bem?
Ele: Sim está. E contigo?
Eu: Tudo bem.

(prai uma hora sem dizer nada)

Ele: Amar: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.
Eu: Uhm???!!!
Eu: Olha... já disseste o teu nome pelo menos?
Ele: XXXXXX
Eu: Ah... mas olha... eu não sou muito dessas cenas de poemas. Sou uma gaja esquisita ;)
Ele: Nem pareces ser gaja.
Eu: Sou gaja. Não sou é parola. Essas canções de embalar vêm num disco já muito velhinho e riscado.

(Pronto... depois disto acabou-se o diálogo)

Conversas de gajas(4)

Eu: Não queres pedir ao XXXXXX para lá ir conosco depois do work?
Ela: Só posso comprar na MICA e só me dá jeito ao fim de semana... podemos ir lá este.
Eu: Tasse. Sábado de manhã. Mas tens de acordar... :D
Ela: Ok. hahahahaha
Eu: Vou fazer um arroz de marisco na Sexta... em princípio...
Ela: hummm.... Posso ir??? hahahah
Eu: Se acordares a tempo. Sexta à noite em princípio.
Ela: Sexta à noite devo tar acordada já... hihihihi. Levo mousse de chocolate... se ainda me lembrar como se faz.
Eu: Tás a brincar!!! Tu a fazer mousse?!?!?
Ela: ya
Eu: Não tás boa chavala...
Ela: A minha mousse era muito boa, mas isso era no tempo em que passava o tempo na cozinha hihihihi
Eu: Em princípio fica marcado... diz ao XXXXXX. Ele que traga umas pretas.
Ela: ok
Eu: ok
Ela: ok
Eu: ok. Over and Out lol
Ela: Tava a pensar escrever mesmo isso... hahahaha... Roger
Eu: Zulu lol
Ela: hahahahaha
Eu: Tamos em África... temos que adaptar estas cenas pah
Ela: ok. Mamahuleréré´ré
Eu: Kanimambo

Descobertas


Ontem descobri. Hoje assumo. Sou um bocadinho parva.


Monólogos da gaja

Eu: "No comments"... Parece-me ser o melhor comentário para o que não se sabe como comentar.
Eu: Ou então não comentar mesmo nada. Absolutamente nada.
Eu: Sim. Também me parece ser um bom comentário.
Eu: Uhmmm sendo assim, se calhar não devia ter escrito isto.

Está-se mesmo a ver...

















...restaurante tuga em Maputo.

Lua cheia

















A lua cheia em Maputo estava linda. Fiz o meu melhor... Lindo não é??? eheheh

Happy Family


Sábado
Um dia que podia ter passado sem qualquer menção honrosa mas que acabou por ser muito fixe.
Eu e os meus meninos cá de casa, que são uns queridos, a fazer serviço de SOS anti-neura da gaja.
Canecas de preta, muita conversa e é bom ter amigos assim.
A neura foi-se...

Nick's Zinhos do msn(2)

"Se procura mesmo uma Amizade......pk esperas.....puxa ke más amigas ninguem me liga .................hehehheheh"

Perguntas:

Dá mesmo vontade, não dá???
E o que leva alguém a escrever isto como "nickname"?

Conversas com o sexo oposto(2)

Eu: Cabo rj45. Vês? Até sei a designação do cabo...
Ele: yep, são frágeis.
Eu: O problema não está no cabo... está na entrada do meu pc.
Ele: Mas sabes porque é que se chama assim?
Eu: ??? .... estou lenta agora.
Ele: Porque é que o cabo é rj45?
Eu: ahhh... Isso também já era demais...
Eu: Eu sou só uma curiosa e gaja ainda por cima. Mas diz lá...
Ele: Deixa lá, também não sei... estava só a meter-me contigo.

A Besta Artística

Ando há 3 dias para escrever sobre uma coisa que não me apetece nada mas que acho que não devo deixar passar em branco.

Não sou nenhuma defensora alucinada dos direitos dos animais e acho que ainda temos muito que fazer em prol da raça humana, antes de começarmos a recolher todos os cães e gatos vadios que se vê pela rua, mas isto é demais.

O grande atrasado mental, que vou chamar muito carinhosamente por besta, dá pelo nome de Guillermo Vargas, mais conhecido por Habacuc.

A grande besta acha do alto da sua inteligência que um cão, faminto e doente, amarrado por uma corda a um canto da sala e com o propósito de o deixar morrer à fome, é arte.

Eh pah... eu devo ser muito tacanha, mas a minha abertura de espirito não me permite achar isto normal.

O bizarro, o sadismo envolvido em laivos de ironia dão-me vontade de bazar deste mundo e mudar para outra galáxia.

O cão acabou por morrer à fome em plena exposição quando o título da amostra estava escrito numa parede através de uma colagem feita à base de comida canina.
E eu pergunto: - Ninguém impediu isto?

Ena, e que tal amarrarem o gajo também e deixá-lo morrer à fome numa exposição, assim cheio de pratinhos de comida à volta??? Ao menos o Habacuc saberia o que lhe estava a acontecer. Já o cão morreu sem saber que era uma obra de arte.

O mentecapto justifica-se com as seguintes razões: "O importante para mim é constatar a hipocrisia alheia: um animal torna-se o centro das atenções quando o ponho num local onde toda a gente espera ver arte, mas deixa de o ser quando está na rua" e "O cão está mais vivo do que nunca porque continua a dar que falar".

A grande besta quis fazer uma homenagem a Natividad Canda, um nicaraguense que morreu depois de ter sido atacado por um rotweiller.
E eu pergunto: - Onde anda esse rotweiller??? Já estraçalhava esta besta artistica até à morte!!!


podem ler a notícia aqui
petição online para que Habacuc seja excluído da Bienal Centroamericana Honduras 2008, onde deverá ser um dos representantes da Costa Rica

Escamar

"A pele das cobras é coberta por escamas. (...).
As escamas do corpo podem ser lisas ou granulares. (...)
Elas mudam a sua pele periodicamente.(...)"
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre

Pois... não creio que o faça periodicamente mas estou a mudar a pele, assim mesmo... tipo cobra. A ver se aprendo a levar um protector solar da próxima vez que for de fim de semana para a praia.

A minha filhota é a maior!

Sei que isto vindo de uma mãe pode parecer duvidoso, mas não me interessa. Estou eu neste dia que até correu bem, quando tive uma surpresa que não esperava para ainda o acabar melhor.
A minha filhota que quer ser fotografa enviou-me um trabalho - um autoretrato - que fez para o curso onde está.
Quando o vi, morri de saudades, mas senti o meu coração a rebentar de alegria por ser mãe de uma menina como esta. Amo-te filhota (L)
video

Conversas de gajas(3)

(...)
Eu: Então e o XXXXXX ? Ainda estás com ele?
Ela: Ah não, não quero mais nada com ele. Ele vem aqui ter.
Eu: Ai vem?
Ela: Sim, ligou e como eu disse onde vinha, ele disse que vinha cá ter. Mas vamos fingir que a seguir vamos para tua casa trabalhar.
Eu: Para minha casa trabalhar???
Ela: Sim. Tenho coisas combinadas a seguir e não quero que ele se cole.
Eu: Ok. Mas porque não lhe disseste isso? Tipo... não vás lá ter porque é uma cena de gajas ou assim.
Ela: Porque não adianta. Ele é muito insistente.
Eu: Oh que caraças... e porque o aturas?
Ela: Porque de vez em quando até gosto de estar com ele.
Eu: Tá.. pronto. Fingimos que vamos para minha casa trabalhar... desisto de te perceber.

A gaja cozinheira

Acordei bem disposta e a cantar o "mahna mahna", tomei o pequeno almoço na cama e aí fiquei a manha toda, preguiçando e fazendo isto e aquilo de laptop no colo.
De repente, deu-me forte e já estou a preparar o jantar...
Uma sopinha cremosa de tomate.
Gnochhi com queijo parmesão e basílico.
Vai servir de acompanhamento a um frango que cozi e desfiei. Ainda estou a pensar o que inventar com o mesmo, mas alguma coisa há-de sair.
Tenho também no forno um pudim de leite condensado.
Isto de acordar bem disposta, dá com cada efeito secundário lol. Quem vai gostar são os meus meninos cá de casa.
Meninos, hoje há jantar cheio de mariquices. Vamos abrir uma garrafinha de vinho??? ehehehe

Mahna Mahna

"The question is... - what is a Mahna Mahna?
The question is... - who cares?"
Hoje estou assim e apetece-me cantar isto. Vá, tenham um bom dia e cantem também que a letra é fácil de aprender ;)

Pobre Mundo Doente

Está-se sempre a aprender

Pesquiso na net e descubro que é possível em Portugal, aprender como seduzir qualquer mulher. A coisa foi importada de fora mas neste link anunciam-se seminários que se propoem a ensinar aos elementos do sexo masculino a arte de engatar e ser bem sucedido com as gajas. Os mesmos estão disponíveis nos seguintes níveis (ou direi categorias?!?!): Playboy Básico, Playboy Intermédio e Playboy Avançado.

Pela minha interpretação da coisa, quando um tipo chega ao nível de playboy avançado estará apto, não só mas também a:
- ser o "cabrão" que elas querem
- seduzir em discotecas
- conseguir Encontros de Uma só Noite (EUN's como os próprios abreviam)
- saber quanto tempo esperar para levá-la para casa e como fazê-lo
- criar um circulo social que fornece miúdas (não é mais necessário discotecas)
- transformar o seu apartamento num bar privado
- transformar os Trios (Ménage à trois ) numa parte da vida do seu dia-a-dia
- tornar a sua voz mais profunda e sexual
- engatar miúdas na rua, nos cafés e nos centros comerciais
- construír uma relação duradoura com alguém que conheceu numa discoteca
- gerir relações múltiplas ao mesmo tempo, etc, etc, etc...

Uhmmmm interessantíssimo. Já para não falar da verdadeira pertinência de alguns assuntos abordados, fico aqui a pensar... Mas isto é que é ser um Playboy??? Que dahhhhhh!!!
E é assim que se seduzem as mulheres??? UAU juro que não sabia e duvido que um homem com mais de dois neurónios queira frequentar uma coisa destas.
Eh pah, se me aparece um gajo com um certificado desta cena mando-o pastar em menos de nada, nem que seja parecido com o George Clooney (a imagem mental que eu faço de um playboy). Não tenho vocação para playboys, nem para machismos, nem para atrasadismos. O que é certo, mas mesmo, mesmo certo, é que os seminários de Outubro esgotaram. Tristezazinha...

Nick's Zinhos do msn

Um contacto meu do msn tem a seguinte frase como nick:

"Na vida tudo é uma conquista... estou à espera de ser conquistado :)" e por baixo diz "a ver filme de suspense no sofá".

Pergunta:

Mas como raio espera ele ser conquistado assim?
Dahhhhhhhhhhh

A corrente da salvação...

"Longe daqui, tanto em termos de distância quanto de ambiência."
BECH NO BECO de John Updike


Sempre me questionei para que servem estas coisas das correntes mas o Bagaço lá me meteu nesta.
Então é assim:
Se faz favor, peguem no livro que estão a ler no momento. A seguir abram o dito na página 161.
Já está???
Ok. Agora encontrem a 5ª frase completa e toca de postar a mesma.

Ahhhhhhhh... Nada de escolher o livro que mais agrada nem a frase que for mais bonita.

Após isto e também não sei bem porquê mas devem escolher 5 blogs que deverão continuar a corrente.
Portanto caros colegas da blogosfera deskeparece, asasdecondor, plural zharpah, o blog do desassossego e o canto do colibri, informo que tal como eu, estão acorrentados.
Peço encarecidamente que tenham a mesma trabalheira que eu acabei de ter.
Senão o fizermos acho que é tradição das correntes vingarem-se com qualquer coisa má. Eu já fiz a minha parte. Estava com receio que me caissem as pestanas caso ignorasse este apelo. Assim... acho que já me safei. LOL

Fim de tarde na Marginal de Maputo

Sábado na quinta...


Há coisas lindas mas que conseguem provocar-me uma enorme dor de cotovelo

Uma churrascada, uma tarde bem passada e este sábado estive num almoço de família. Não é a minha mas, não me importava nada que fosse.
O Sr. Fugas e a D. Bió são o máximo. A sério... admiro-os mesmo!
Do alto dos mais de trinta anos de casamento têm uma postura admirável:
- São pais de três filhos - dois rapazes e uma rapariga - e avós de uma neta.
- Como sogros têm a capacidade rara de não chatear nem genro, nem noras. Muito pelo contrário... destes só se ouvem boas palavras em relação a eles.
- São de uma amabilidade extrema, boas pessoas e com eles sinto-me sempre em casa.

Mas o que me leva a escrever sobre este casal é um sentimento menos digno... tenho inveja deles. Sim, isso mesmo INVEJA, pura e crua!!!

O Sr. Fugas é mais calado, reservado, observador mas sempre simpático. A D. Bió toda eléctrica que não pára quieta e fala, fala, fala... é muito, mas muito bem-disposta. Os dois completam-se de tal forma nas suas diferenças que é uma delícia olhar para eles.
Transparecem uma sensação de satisfação e de realização pessoal. A familia, a vida e o amor que construiram chega-lhes e vê-se perfeitamente que não se esqueceram nunca de se amarem.
Isto ao fim de trinta e tal anos juntos é obra!!! E de certeza que tiveram as suas dificuldades mas são um daqueles casais que conseguiram, que deram certo, que fizeram por isso.

Daqui do alto da minha inveja afirmo:
- Quero ser como eles.
- Quero chegar a velhinha e ter uma vida assim.
- Quero amar e ser amada por um homem, pela minha familia, pelos meus amigos.
- Quero estar rodeada de quem mais gosto e fazer trinta e tal anos de uma relação bem sucedida.

E quando me disserem: - Vá um beijinho... queremos um beijinho. Chegar ao pé do meu gajo e dar-lhe um beijo apaixonado, cheio de amor e cumplicidade e sentir esse carinho de volta. Quero ser assim... e hei-de conseguir.

Pressão do caraças

Hummmm...
Sabem?! Ando a sentir-me pressionada.
Quando comecei a escrever o 5minutes, ninguém me lia nem me ligava nenhuma. De repente diz que que tenho leitores. Daqueles assíduos e que me cobram letras para ler.
Em relação ao blog e suas actualizações, esclareço que as mesmas sucedem ou não pelas mais variadas razões, tais como:
Às vezes escrevo muito e faço verdeiras maratonas a blogar.
Ás vezes, fico preguiçosa.
Às vezes tenho coisas que são só minhas e como ando concentrada a pensar nelas não me consigo inspirar para escrever sobre mais nada.
Às vezes não tenho nada, mas mesmo nada para dizer.
Outras vezes tenho tanta coisa que não sei por onde pegar.
Hoje estou num dia de blog NIM (ou seja, nem sim, nem não) e praticamente todas as razões acima se aplicam.
Até tenho muita coisa para dizer mas não sei se apetece escrever sobre algumas, não sei se as quero partilhar aqui e também não sei por onde começar.
Seja como fôr vou pôr mãos à obra e depois logo se vê o que sai daqui. De qualquer forma a gaja começa a sentir uma pressão do caraças... até parece que assinei um contrato e não quero ser despedida por justa causa. hehehehe

Alguém me disse que...

“...quando o coração ganha ao cérebro... não se tem que pensar nada...”
Parece simples não é?

Proposta de casamento

Este é o Willsnoop, tem 1.82m, 84 kg, é moreno, tem olhos castanhos escuros, cabelos pretos cacheados de comprimento médio. Diz que é simpático, está em forma, e veste-se de forma desportiva e descontraída.
Mora com a família, não tem filhos mas quer vir a ter. É católico praticante (deduzo que isto queira dizer que é bom rapaz).
Apesar de a sua escolaridade ser o ensino superior incompleto, diz que é arquitecto (???).
Fala português, inglês, espanhol e africanse – um poliglota portanto.
Quanto à sua idade, não se manifestou.
Agora que está apresentado, partilho convosco um segredo. Ele mandou-me um mail e quer porque quer casar comigo. O que acham? Eh pah... sinto-me tentada... ainda mais que o rapaz é vizinho aqui de um país ao lado. Afinal ainda há esperanças para a gaja. Não vou ficar encalhada o resto da vida e ele diz que está disposto dar-me muito amor. Valham-me os willsnoops deste mundo. ehehehe

Senhor Dr. Eng. (Director)

Se há raça que eu detesto neste mundo é gente pedante, arrogante e convencida. Detesto ainda mais quando essa gente nem sequer tem motivos para o ser.
Há dois dias atrás tive uma suposta entrevista para emprego com uma dessas pessoas. Essa pessoazinha mandou-me um mail a semana passada. Dizia que não sabia como, mas tinha lá o meu currículo e que estava muito interessado. Se podíamos marcar um encontro para falarmos. Eh pah... na boa senhor – e lá me encontrei com o dito.
No dia e hora marcados, dirigi-me às instalações (horripilantes por sinal) da empresa. Fui para lá pouco convicta porque já tinha feito uma pesquisa na net e o que vi sobre a mesma não me cheirava a grande coisa. Depois embirrei com o nome – qualquer coisa, consultores e engenheiros, lda??? – que me parece de uma parolice atroz. O senhor fez o seu papel de gente importante e deu-me uma pequena seca. Já estava quase a dizer à secretária que me ia embora e que tinha mais que fazer quando o gajo resolveu dar o ar de sua graça.
Lá se sentou, deu-me o seu cartão de visita e tive que pensar em coisas muito sérias para não me rir quando vi o mesmo.
O discurso dele nem vale a pena mencionar. Deu uns ares de sabichão e disse um montão de alarvidades sendo que a mais hilariante foi: - A senhora tem aqui no currículo que é formada em ciências da comunicação... diga-me o que sabe de redes de telemóveis e assim???. Lá tive que lhe explicar que comunicação e telecomunicações são coisas distintas e que não estava a perceber muito bem o que ele queria dizer com “ e assim”.
Tive muita dificuldade nesta entrevista, porque acho que o senhor não sabia bem porque me chamou lá, nem o que me perguntar e eu também não sabia bem o que fazia ali e nem o que lhe responder.
Mas o sabichão também é espertalhaço e aproveitando a oportunidade queria que lhe desse uma aula grátis sobre como elaborar um plano de formação para uma empresa com 400 trabalhadores. Assim em jeito de “dê-me ai umas dicas”.
Pois... numa entrevista de meia hora fica dificil transmitir o que venho aprendendo há mais de dez anos e então dei-lhe só um panorama assim muitoooooo geral.
Como não estávamos ali a fazer nada, lá teve a inteligência de se despedir dizendo: - Dê-me mais uns dias para pensar melhor no seu caso (??? lol). Vou ler melhor o seu currículo.
Ao que eu respondi: - Concerteza, acho que faz muito bem.
E até faz não é? Alías devia fazer mais que lê-lo, devia percebê-lo. Devo ser de outro mundo mas acho essencial, compreender-se o que se lê.
Quando me acompanhou à porta ainda me disse se eu lhe podia enviar um mail com a tal mini-explicação sobre formação profissional que lhe dei.
Disse-lhe que sim, mas pensei... Ah pois bébé... é que é já a seguir!!!

ps: Nisto vem a secretária a correr. Tinha-me esquecido da minha Parker e do dito cartão de visita do senhor. Ia ficar fula da vida se perdesse a minha caneta de estimação e que já tem mais de 25 anos. O cartão de visita??? Que se lixe... mas já que o trouxe aí fica... só para verem que não minto ;).

20h37

O relógio marcava as 20h37 quando olhei para ele a última vez. África, Moçambique, Maputo, Bairro de Sommerschield e corte de energia eléctrica. Resolvi esperar que voltasse, porque normalmente só dura uma meia hora. Não sei quanto tempo durou.
...
Com o candeeiro aceso, computador ligado e música a tocar, senti-me doze horas de sono depois, completamente perdida no cosmos . Mas estava a precisar de carregar as pilhas e sinto-me completamente revigorada. Adorei estas mini-férias.

Cativar

O texto que se segue faz parte do livro "O principezinho", que tenho lido repetidamente ao longo da minha vida e sem nunca me cansar. Gosto especialmente deste trecho que tento usar na minha vida e que uso também nas minhas sessões de formação. A mensagem implícita é tão simples de alcançar que facilita sem dúvida o meu trabalhinho. Também tem tornado a minha vida mais bonita. Penso muitas vezes nele e na importância que tem a palavra cativar. Como é bom quando cativamos ou somos cativados. Eu gosto. Espero que gostem também.

"(...) E foi então que apareceu a raposa:
- Bom dia - disse a raposa.
- Bom dia - respondeu polidamente o principezinho que se voltou mas não viu nada.
- Eu estou aqui - disse a voz, debaixo da macieira...
- Quem és tu? - perguntou o principezinho. - Tu és bem bonita.
- Sou uma raposa - disse a raposa.
- Vem brincar comigo - propôs o príncipe - estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo - disse a raposa. - Não me cativaram ainda.
- Ah! Desculpa - disse o principezinho.
Após uma reflexão, acrescentou: - O que quer dizer cativar?
- Tu não és daqui - disse a raposa. - Que procuras?
- Procuro amigos - disse. - Que quer dizer cativar?
- É uma coisa muito esquecida - disse a raposa. - Significa criar laços...
- Criar laços?
- Exactamente. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...

Mas a raposa voltou a sua ideia:
- Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música. E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo...

A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe:
- Por favor, cativa-me! - disse ela.
- Bem quisera - disse o príncipe - mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer.
- A gente só conhece bem as coisas que cativou - disse a raposa.
- Os homens não têm tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres uma amiga, cativa-me!
- Os homens esqueceram a verdade - disse a raposa. - Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Será como a flor. Se tu amas uma flor que se acha numa estrela, é doce, de noite, olhar o céu. Todas as estrelas estão floridas. As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém...

Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirás, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"


"O Principezinho" de Saint-Exupéry

Coisas verdadeiramente estúpidas a que uma gaja está sujeita no msn...

Ele: Olá
Ele: Dê-me um minuto por favor.
Eu: Ok
Ele: Peço imensa desculpa mas como estou no trabalho isto apertou um bocado e só agora é que me livrei.
Eu: Ok
Ele: Então cá estou.
Ele: Finalmente um tempinho...
Eu: Sim e?
Eu: Foste tu que pediste para te adicionar.
Ele: Sim.
Ele: Por certo que o teu perfil se mostrou interessante e adequado que procuro.
Ele: Pela foto que estou a ver não me arrependo.
Eu: Queres ir direito ao assunto?
Eu: Adequado a?
Ele: Uma eventual amizade e quem sabe mais, baseada na sinceridade, sem compromissos e sem problemas.
Eu: Desculpa lá....
Ele: Sim.
Eu: E que interessa uma foto para isso? (a gaja a fazer-se de parva)
Eu: Tu nao és o tal que tinha "Casal" no perfil?
Ele: É verdade.
Ele: E o que queremos pressupõe o que mencionei há pouco.
Ele: Sigilo, honestidade e ausência de problemas.
Eu: Uhm... Tou a ver. Olha... eu sou muito directa....
Ele: Diz...
Eu: E como tal... respeito isso tudo mas tenho mais que fazer.
Ele: Ok
Eu: Amizades tenho muitas e venham de lá mais...
Eu: Mas não estou nessa onda.
Ele: Ok
Ele: Fica bem.
Ele: Beijo.
Eu: E olha...
Eu: Acho que não devias acrescentar pessoas cujo perfil é explícito quanto ao que pretendem na net.
Eu: Não estou ali para efeitos de sexo ou algo similar, o meu perfil diz “amizade” tá?
Eu: Há mais quem esteja...
Ele: Tens razão desculpa.
Ele: Beijo
Eu: Ok
Eu: Fica bem.

Após isto fui bloqueada e apagada. Eh pah Pessoaaaaaaaas.... que se passa men’s??? Tá tudo a passar-se??? Ou então sou eu que me passo por não achar estas merdas normais. E a sorte dele são duas:
1. sofro daquele defeito que denuncio ai ao lado, até sinal em contrário sou sempre muito afável;
2. a minha mãezinha deu-me educação e muito cházinho a beber em criança.
Porque a vontade era dizer-lhe... Oh senhorrrrr... Peça para cagar e saia!!! E longe de preferência!!!

Olá eu sou a five



E fui adoptada pelo 5 minutes, habito aqui mesmo ao lado. Sou uma gatinha preta, muito bem disposta. Brinquem comigo à vontade... adoro brincadeira!!! Mas nada de abusos ahn!!! À vontade não é à vontadinha tá??? É que sou uma gata de boas familias mas em casos extremos meto as garras de fora e jesus cristinho me valha se furo um olho a alguém... eheheh

Paulo no Beco da Bicha

Mandaram-me isto por email. Eh pah não resisto... tenho que partilhar. Riam lá um bocadinho ;)


Romântica mas não trôpega

Hoje, fiz uma constatação. A palavra de si é linda, mas também tenho direito ao meu quê de escrita rebuscada e floreada. Fiz a constatação, dizia eu, de que sou uma romântica!!! Eh pah... não gozem porque nem sabem o que custa à gaja admitir isto. Bem, também com o material que vai povoando este espaço acho já tinham percebido e “Sou uma romântica” soa um pouco a música pimba mas é mesmo isso.
Adiante...
A constatação de que sou uma romântica, lembrou-me que sou muitas mais coisas e quero fazer assim tipo um inventário sobre o que me define. Por isso vou abrir uma coluna de lado com as minhas “constatações”. Nessa coluna quero anotar o que me define à medida que me fôr ocorrendo ou... que mo forem lembrando, estando disponível a versão de sugestões por email. Quero ser verdadeira comigo, verão lá defeitos e virtudes, o que sou, o que quero ser e o que quero deixar de ser. Assim em jeito de psicanálise à procura da receita mágica para tentar ser uma pessoa melhor. Seja como fôr, vou já lá pôr algumas e “Sou uma romântica” não vai estar nos primeiros lugares.

Gosto desta gaja cantora...

Sei que há quem diga que a Katie Melua é uma sagb. Mesmo assim, gosto dela e se fôr sagb que seja. Fica assim tipo a minha Celine Dion de estimação. Gosto das letras, da voz melodiosa dela e não sei... quando a ouço sinto-me assim calma, calminha como se tivesse tomado uma caixa de Xanax inteira. Hoje ouvi e fez-me bem.

Conversas de gajas(2)

Eu: Ai...
Ela: Sim...
Eu: Que se faz?
Ela: Nada.
Eu: Eu hoje tou uma seca.
Ela: Também eu.
Eu: lol
Ela: bah
Eu: lol

Resumindo e concluindo... resolvemos ir secar para outro lado... mais propriamente para a Inhaca. Um pouco de sol e praia ajuda a secar melhor. Bom fim de semana a todos... eu vou estar aqui num fim de semana de gajas a secar ao sol :D

Out

ouço murmúrios e nem questiono.
nas dúvidas do meu cérebro, dialogo procurando resposta à questão.
falam comigo em surdina, voz feminina, voz masculina.
arcanjo, demónio, inconsciente.
apenas pensamentos às voltas na minha mente.

Pergunta(3)

Os amigos são para sempre?

Pergunta(2)

A paixão acaba quando começa o amor ou o amor pode ser apaixonado?

Agora

Ando descalça e gosto de sentir os pés livres, em contacto com o soalho de madeira. O escuro acompanha-me até te encontrar. Ando pela casa e não ouço nada. Percorro cada divisão, pé ante pé, não te quero assustar. Tu vens devagarinho por trás de mim. Boca quente encostada ao meu pescoço e sussuras. Não te percebo, não te consigo ouvir mas sinto o teu calor a percorrer-me a espinha. Não ouço as tuas palavras, mas sinto o teu amor. Presente, aqui, enquanto apago a luz e me deito. Não tarda irás deixar-me e será como das outras vezes, não estarás de manhã quando eu acordar e terás partido durante a noite sem novidade aparente para mim. Agora já me pressinto e sei os dias em que me visitas e nem me apercebo do momento em que me deixas depois de teres estado só por um bocadinho em mim. Agora já não me entristeço, já não choro. Sei que um dia deixarás de vir. Já estou pronta para te dizer adeus.

Eu sou uma pirata!!!

Querem saber o que faço quando nao tenho nada de jeito para fazer??? Pois... sou uma pirata em part-time. Já há mais de 5 anos lol. Que querem??? Tenho uma pancada enorme por joguinhos e adoro os Piratas. É online, interactivo e tem jogadores de todo o mundo e muito que fazer por lá. Ah... a minha pirata é a Missdanone... essa que está aí na foto de rosa e branco. Nao é gira??? :D ahahaha

ps: se por acaso vos der vontade de ir experimentar a vida de pirata, indiquem como referencia o nome da minha pirata. Diz que recebo 1500 poe (a moeda dos piratas lol). Já agora aproveitava para encher o bolso;)

Comentário em "Coisas de gaja"

Comentário em http://deskeparecequetouporaqui.blogspot.com/2007/10/coisas-de-gaja.html

"Susana
O meu armário tem lá dentro, como todos os armários em MZ, uma cómoda com 3 gavetas. Em cima dessa cómoda, tenho como sabes as minhas tralhas de gaja. Hoje abri o armário e fiquei parada a olhar e a pensar: "Isto de ser gaja... como é que uma pessoa precisa de tanta coisa???".
Deu-me uma vontade enorme de tirar fotos às minhas inutilidades de gaja. Pulseiras, brincos, colares, maquilhagem, cremes para todos os efeitos, a Epilady, o creme depilatório, material de manicure, 3 pares de óculos de sol, escovas e adereços para o cabelo, etc, etc. E nós sabemos que as gajas no que diz respeito ao etecetera, esticam-se um bocadinho.
De toda a maneira, só não postei algo parecido com o teu post de hoje por falta de pilhas na máquina. O sentimento de ser gaja está cada vez mais presente em mim e é engraçado ser através de pequenas futilidades que nos damos conta da tarefa hercúlea de ser gaja. Fui para captar o momento e nada. Ainda bem, porque deste muito bem conta do recado. Como tal resolvi antes iniciar uma nova rubrica "conversas de gajas". Coincidencia ou não também tenho pensado nestes assuntos.Também me sinto cada vez mais gaja, mais feminina, mais mulher, mais eu. E muito me agrada saber que existem mais gajas como eu. Beijinho


ps: aviso-te que vou postar isto no 5minutes e linkar o teu post... assim tipo... cenas de gajas :D"

Conversas de gajas

Eu: Na próxima vez que tiver alguém não quero saber, nem contar, pormenores sobre relacionamentos anteriores. Quanto menos souber melhor.
Ela: Mas assim, nunca o vais conhecer na totalidade...
Eu: Na totalidade nunca se conhece ninguém e já que nunca saberei tudo sobre a outra pessoa, dispenso também ouvi-lo falar sobre aquela vez que se chateou com a "ex". E vou aconselhá-lo a fazer o mesmo em relação a mim.
Ela: Não estou a perceber...
Eu: Eh pah... basta-me saber que ela existiu na vida dele e que acabou por isto ou aquilo. Sem pormenores como por exemplo: “ela gastava muito dinheiro e era muito refilona” ou “uma vez arranjou uma discussão que a deixei sozinha na mesa do restaurante.”...
Ela: Uhm???
Eu: Se um gajo te diz uma coisa destas, ficas sem dúvida a conhecê-lo melhor e até pode nunca se vir a passar algo semelhante contigo... mas fica cá sempre registado e um dia mais tarde uma história simples pode servir para uma grande “novela”. Há a tendência para fazer comparações.
Ela: Ah yah...já me aconteceu isso. Tu contas qualquer situação que tenha acontecido e na altura é tudo muito engraçado mas depois se há chatices, atiram-te com as histórias à cara.
Eu: Precisamente.

Conversas com o sexo oposto

Há uns anos atrás em conversa com um amigo meu:
Eu: ...pois em relaçao aos homens, desiludo-me com o jeito natural que tëm para serem desajustados. Näo conseguem coordenar o gesto com o discurso. Podem dizer coisas muito bonitas e ser do mais apaixonante que existe mas... quando se chega äs acçöes tudo fica muito além.
E falei e falei e falei... e ele ouviu-me até ao fim.
Eu: .... mas porque é que os homens dizem coisas que até nem querem? Mas porque é que prometem mundos e fundos se a maioria até se está nas tintas???

SILENCIO

Ele: Amiga... äs vezes os homens dizem apenas, aquilo que as mulheres querem ouvir.

A resposta calou-me e lembro-me desta conversa como se se tivesse passado há 5 minutos.

Passei o meu sábado fazendo isto e aquilo. Além disso choveu.

O dia decorreu... cálido, sem grandes emoçoes.
Valeu a manha passada na cama a ouvir a chuva cair lá fora, preguiçando enrolada no edredon.
Já a tarde vinha a caminho quando me pus a pé para tomar o pequeno-almoço. Sumo de laranja natural, duas torradas de pao de forma, compota de tomate e uma grande chávena de café - habituei-me a isto por cá e acho que para sempre. Um bom hábito pra contrabalançar o tabaquinho e as bejecas ihihi. Adiante...
Estava eu a dizer que tomei o pequeno almoço e deu-me para a actividade. Arrumei o quarto, banhoca para despertar, vesti-me e estava assim com vontade de fazer coisas.
Saí, tomei café e fiz umas compras. Margarina, alhos, ovos e noz moscada. É dificil encontrar certas especiarias por cá, como tal nao havia noz moscada mas precisava muito dos dois primeiros ingredientes para fazer almondegas. Além das almondegas, decidi também fazer puré daquele do verdadeiro. Ou seja e traduzinho isto por míudos - resolvi entreter-me com a culinária e dedicar o meu dia a fazer daqueles cozinhados que dao uma trabalheira mas ao mesmo tempo prazer - isto para quem goste de cozinhar, claro.
Entre cozinhar e umas idas á sala para dois dedos de conversa com os meus vizinhos cá de casa, espreitar o que ia passando na tv e um pouco de música a mistura... o jantar ficou pronto e assim se passou uma tarde.
Apanhei uma overdose de séries da foxlife a seguir ao jantar. Um montao de episódios seguidos de uma série - uma loira, americana, gira, advogada que trabalha na empresa do pai e que de repente resolve ser casamenteira como extra - Mismatch, acho que é assim que se chama. Embora durante os primeiros tres episodios pensasse que o nome era Matchmaker. Vá-se lá saber porque?!?! Os personagens eram todos “muita” giros, felizes e aparentemente sem outros problemas na vida a nao ser arranjar parelha. Uma serie daquelas que nao faz bem, nem mal... entretem.
Por volta da 1h, demos o serao por encerrado e eis que sucede o acontecimento do dia.
Grande confusao aqui no prédio. Tanta confusao que era impossivel nao ouvir. Uma cena de amor de alguidar. Pormenores dispensam-se. Mas tudo gira ä volta da cultura africana, muito calor quiçá muito amor também.
Ela: Porque é que já nao sou o teu amor?
Ele: Sou o teu amor! Mas nao é assim que vais conseguir...
Isto até parece normalissimo, nao fosse o facto de ter sido gritado, chorado e além disso ser cultural dizer-se isto assim da boca para fora a qualquer um ou uma e até varios em simultaneo. Aqui nao há diferença de generos. Ama-se aqui como numa novela venezuelana, com os devidos enredos, tricas, discussoes e as vezes lutas ä mistura.
Na situacao de hoje nao se chegou a extremos mas durou uma hora aproximadamente e foi como uma trovoada no meu dia de chuva.
De repente passou tudo.
Ouço os grilos la fora, um cao que ladra, uma musica a tocar de uma forma tao sumida que so se sente a batida ao longe.
Estou no silencio da noite.
Isto foi o meu dia. Estou em África.

Pergunta

Mas porque raio continuam a existir pessoas que teimam em abrir a boca quando não têm nada para dizer?

Coisas sem importância

Tanta coisa na cabeça.. Tanto pensamento sobre o que se passa comigo e à minha volta.
Não faço ideia de qual será o saldo desta minha aventura por África mas sei que me vou lembrar deste tempo quando for assim muito, muito velhinha e me puser a recordar..
Sei que este período vai estar muito presente pela diferença em tudo e lá tenho andado assim mais para o sentimental.
A distância de tudo o que me diz muito contribui para este estado de espírito mas, o facto é que desde que cá estou tenho pensado muito nos sentimentos e seus significados.
Aqui, apercebi-me em definitivo da relatividade dos mesmos, que não há definição possível que sirva a toda a gente e que o factor cultural é o mais forte.
Eu tenho a minha opinião e cada um tem a sua, é certo! Mas para mim é estranho funcionar mais a necessidade do que a afinidade, o show-off que por cá impera. Um autêntico desfile de vaidades, exibicionismo, às vezes quase viver num faz-de-conta.
Para mim é estranho... mas eu não sou nínguém. Não passo de alguém que está de passagem e que um dia se vai lembrar disto por ter achado tudo tão diferente.
Apetecia-me escrever só isto. O que não me apetece nada é entrar em detalhes sobre coisas que me irritam muito mas que não têm importância nenhuma na minha vida.

MZ em LOGO



Moçambique também pode ser visto assim.
Eskarravelho é moçambicano e sabe criar yooooooh!!!
E agora digam lá se MZ não se sabe produzir?!?! :D

Uns versos

Sou sua noite, sou seu quarto
Se você quiser dormir
Eu me despeço
Eu em pedaços
Como um silêncio ao contrário
Enquanto espero
Escrevo uns versos
Depois rasgo
Sou seu fado, sou seu bardo
Se você quiser ouvir
O seu eunuco, o seu soprano
Um seu arauto
Eu sou o sol da sua noite em claro,
Um rádio
Eu sou pelo avesso sua pele,
O seu casaco
Se você vai sair
O seu asfalto
Se você vai sair
Eu chovo
Sobre o seu cabelo pelo seu itinerário
Sou eu o sou paradeiro
Em uns versos que eu escrevo
Depois rasgo
E depois rasgo

(Adriana Calcanhoto)

Stress

Olha... aqui fica uma ajuda em caso de necessidadezinha. Eu estou prestes a seguir as instruções. Diz que alivia... Será???!!!

Reinaldo e Adelfa

















Está provado.
O amor é... real na Argentina!
O amor é... ela ter 82 anos!
O amor é... ele ter 24 anos!
O amor é... ela tê-lo visto nascer!
O amor é... ele ter ficado orfão aos 15 anos e o amor é... ela o ter acolhido!
O amor é... de repente, a relação ter começado a ganhar outra cor!
O amor é... é ela ter estado sempre atenta a satisfazer as necessidades dele!
O amor é... ele nunca ter pensado em estar com outra mulher!
O amor é... terem-se casado e diz que a senhora ainda "mexe"!


E eu perante isto... sei lá o que é o amor!
Vou ali rebolar-me a rir e já volto.

Nota: Baseado em Expresso - edição online.